Quem Somos

Center of Digital Inclusion

A nossa Intenção

ato deliberado de vontade!

Procuramos uma integração plena entre educação, tecnologia, cidadania e empreendedorismo, com vista à transformação social. Em Portugal, desde 2013, temos implementado vários projetos que promovem a literacia digital e o exercício da cidadania de forma que todas as pessoas utilizem as tecnologias na resolução dos seus problemas e dos desafios da comunidade.

Todos estes projetos que desenvolvemos – Apps for Good e Centros de Cidadania Digital – assentam na metodologia de Paulo Freire, internacionalmente conhecida: observa o mundo, analisa o que está errado, propõe, desenvolve uma solução e mede o resultado.

O nosso grande diferenciador é a introdução da tecnologia no desenvolvimento dos projetos, sempre como um meio e não como um fim. Temos como objetivo a criação de novas políticas públicas através do alinhamento possível com as estratégias públicas vigentes e da procura de maior eficiência/menor custo por beneficiário.

Como fazemos

A metodologia de Paulo Freire é internacionalmente conhecida e aplicamo-la nas nossas iniciativas onde as pessoas apropriam-se da tecnologia e usam-na para resolver desafios locais, da comunidade ou do mundo.

Motivar para ler o mundo

Ler o mundo é reconhecer que a vida de qualquer pessoa tem sentido num contexto global.

Compreender para agir

Olhar para os desafios sob diferentes perspetivas e planear soluções.

Planear para Impactar

Antecipar a ação da intervenção no mundo com o planeamento.

Experimentar para Avaliar

Experimentar o desenvolvimento da ação e avaliar os resultados alcançados.

E Depois

A metodologia aplicada nos projetos do CDI Portugal desenvolve nas pessoas um conjunto de competências que lhes são essenciais no seu contexto social, digital, de aprendizagem e profissional.

Criatividade

Capacidade de invenção, inovação e olhar para as questões sob novas e diferentes perspetivas.

Colaboração

A compreensão da dinâmica de grupo e do trabalho em equipa. Conviver e desenvolver atividades com outras pessoas de diversas crenças, culturas e contextos sociais.

Comunicação

Capacidade de argumentação, de expressão clara, empática e de escuta ativa. É a base para todas as formas de cooperação bem-sucedidas.

Resolução de Desafios

Capacidade para identificar desafios e oportunidades, utilizando a tecnologia e o pensamento crítico para desenvolver soluções inovadoras e éticas

A nossa História

atos já ocorridos e contados sucintamente!

O CDI (antigamente, Comitê para a Democratização da Informática e atualmente, RECODE) foi fundado por Rodrigo Baggio em 1995 no Brasil. A organização abriu as primeiras Escolas de Informática e Cidadania em comunidades socialmente vulneráveis e rapidamente tornou-se num dos maiores projetos sociais a nível mundial, presente em vários países da América Latina e com impacto em milhões de pessoas.

Este movimento global de tecnologia para uma mudança social chegou a Portugal em 2013 pelas mãos de João Baracho. Respeitando a singularidade de cada região, começou com o CDI Comunidade (faria hiperligação para a página do CDI Comunidade), projetos desenvolvidos em várias localidades aplicando a metodologia de Paulo Freire.

Atualmente, em Portugal, o CDI implementa 3 projetos:

  • Apps for Good – que defende a evolução dos modelos atuais de ensino;
  • Centros de Cidadania Digital – onde promovem a participação e cidadania ativa;
  • Recode – plataforma de e-learning gratuita com cursos adaptados para a Língua Portuguesa de Portugal.

Prémios

Portugal Digital Awards 2023 | Best Education Project

Prémio BPI Solidário 2023

Selo INCoDe 2030 Apps for Good

UNESCO | Hamdan bin Rashid Al-Maktoum Award

European Enterprise Promotion Awards 2022

Relatórios de Contas e Atividades

Relatório Anual 2022

Relatório Anual 2021

Relatório de Impacto 2020

Relatório Anual 2020

Equipa

João Baracho

Diretor Executivo

Cláudia Lima

Gestão Switch to Innovation e Coordenação Pedagógica

Matilde Buisel

Gestão Apps for Good Portugal

Priscila Andrade

Comunicação e Eventos

Paula Fernandes

Avaliação de Impacto

Alexandra Lima

Gestão Centros Cidadania Digital Valongo

João Trindade

Diretor Financeiro

João Machado

Finance Controller & Operations

Catarina Henriques

Comunicação & Marketing

Cátia Viana

Gestão Centro Cidadania Digital Valongo

Sara Cordeiro

Gestão de Comunidades

Órgãos Sociais

Rodrigo Baggio

Presidente da Direção

Margarida Ferreirinha

Direção

Patrícia Faro Antunes

Direção

Pedro Rebelo de Sousa

Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Neuza Pereira de Campos

Secretária da Mesa da Assembleia Geral

Marco Afonso

Presidente do Conselho Fiscal

Luísa Campos Lopes

Conselho Fiscal

Carla Pereira

Conselho Fiscal

Conselho Consultivo

Rodrigo Baggio
Margarida Ferreirinha
Pedro Norton de Matos
Guilherme Collares Pereira
Patrícia Faro Antunes
João Pedro Tavares